Conclusão. A Terra e a Lua

Antigamente se acreditava que a Terra se encontrava no centro do universo, mas também se acreditava que o universo era esférico, as estrelas eras mantidas na periferia do universo, todas a uma mesma distância da Terra, e os demais corpos celestes (planetas e o Sol) giravam em órbitas circulares ao redor da Terra. Mais Tarde Copérnico criou uma teoria que colocava o Sol no centro do universo, mais tarde Kepler aperfeiçoou esta teoria, substituindo órbitas circulares por órbitas elípticas, mas o Sol continuou sendo o centro do universo. Perceba que o centro do universo antigamente era considerado como sendo a Terra, depois passou a ser o Sol, mas como o modelo heliocêntrico é aceito na atualidade, muitas pessoas deduzem erroneamente que o Sol é o centro do universo, conforme afirmou Copérnico.

No entanto, desde a época dos modelos cosmogônicos gregos se acreditava que as estrelas estariam distribuídas por uma esfera concêntrica ao "centro do universo", onde estaria o Sol, segundo Copérnico. Mas sabemos que isto não é verdade, graças à invenção e o aperfeiçoamento dos telescópios e outros instrumentos, atualmente conhecemos muito mais sobre o universo, sabemos que há outras galáxias, muitas estrelas distantes que não somos capazes de observar a olho nu. Enfim, descobrimos que o universo é bem maior do que imaginávamos alguns séculos atrás e, embora a Lei da Gravitação Universal e as Leis de Kepler continuem válidas, elas nos levam à conclusão de que o Sol é um dos focos das elipses do nosso sistema solar, assim como outras estrelas são focos das elipses de outros sistemas solares. Dizer que o Sol é o centro do universo é um equívoco devido ao fato de não conhecermos as dimensões do nosso universo, o que nos torna incapazes de encontrar um lugar que esteja geometricamente no centro deste.

Portanto, é mais adequado dizer que o Sol pode ser o centro do universo, assim como a Terra, um cometa, um cachorro, ou qualquer outra coisa, pois não temos condições de determinar geometricamente onde estaria o centro do universo, de modo que qualquer lugar pode ser o seu centro, mas onde este centro está de fato é impossível saber, e possivelmente nunca se saberá.

Página Anterior
Página Principal
Próxima Página